br(eat)hing

Br(eat)hing #3 - Uma pequena boa notícia

09:29 Drika RiLi 2 Comments

Leiam o Br(eat)hing #1 e #2

Existe uma grande diferença entre você saber que tem um problema e assumir em voz alta que tem um problema. Eu já tinha falado como era difícil assumir minhas dificuldades no blog, mas é mais difícil ainda olhar nos olhos de uma pessoa e explicar toda a sua história. Hoje eu passei por essa prova de fogo e acho que me sai melhor do que esperava. Posso ter gaguejado um pouco, mas não me deu aquele nó na garganta e uma leve vontade de chorar. Isso pode não significar muito para algumas pessoas, mas para mim já é um grande passo.
Mas a boa noticia não é só essa. Foi muito fácil determinar que eu comeria de três em três horas, mas foi bem difícil manter. Ainda não consegui esse ritmo, é realmente mais complicado do que parece, mas sei que já comecei a comer um pouco mais do que antes. Sempre antes de comer alguma coisa, eu mentalizava que aquilo não ia me fazer mal, que eu não precisava ter receio nem nojo. No início não ajudava muito mas agora acho que já ficou automático pensar que eu não preciso ter nojo daquilo.
É, ainda não consegui manter as três em três horas continuas, mas estou me esforçando e agora estrei na academia (yeeeeee). Ai você me pergunta "Mas Drika, isso não vai fazer você perder mais peso ainda?" e ai eu te respondo: Na verdade, eu entrei nessa primeiro pra me dar mais fome, já que eu não jantava e estou fazendo a noite, segundo porque a suplementação me ajuda a ganhar massa contando que eu não substitua a comida pelo suplemento, e terceiro para ganhar massa e engordar com saúde. Não adianta de nada sair comendo qualquer coisa só para ganhar peso, isso pode até ser pior.
Eu tenho receitas de nutricionistas que eu não sigo (haha ninguém é de ferro) mas uso como base para o que é bom ou não comer, e completo com o suplemento. Até agora eu não perdi peso com isso, e apesar de não ganhar nada muito considerável, 1kg já é alguma coisa. Ai está a boa notícia, consegui ganhar 1kg! Pode não ser grande coisa, posso não estar totalmente bem mas é um sinal de que eu estou melhorando e que meus esforços estão valendo a pena, que logo eu vou entrar no ritmo e conseguir voltar aos 40kg e quem sabe até mais.
Apesar da boa notícia, nem tudo são flores, eu passei por alguns momentos ruins mas acho que não vale a pena falar sobre isso, já falei o suficiente sobre como é não comer e agora quero poder vim aqui sempre e falar de mais uma conquista. Pode parecer que essa recuperação está sendo fácil mas eu estou tentando ser positiva, tratar as recaídas como momentos ruins, não me martirizar por isso e tratar as pequenas melhoras como grandes conquistas.

Um yakisoba vegetariano para a nossa alegria

2 comentários:

Cabelo,

FAQ - As traquinagens com o meu cabelo

16:33 Drika RiLi 4 Comments

Ultimamente muitas pessoas vem me perguntar coisas sobre o meu cabelo. Desde como eu consegui essa cor até como eu faço pra hidratar depois de tanta química na qual ele fica exposto. Bom, primeiro devo dizer que eu ADORO quando me perguntam sobre cabelo. Eu não sou nenhuma profissional mas adoro poder ajudar e dividir experiências com as outras coloridas. Eu detesto quando as pessoas fazem do tipo "é segredo" e não contam o que fazem no cabelo ou em qualquer outra coisa. Acho que todas temos que ter o nosso jeitinho, nosso toque especial, mas eu não tenho nenhum problema em dividir isso com vocês, pois acho que conhecimento tem que ser repassado e esse egoismo de achar que, se contar o que faz no cabelo, todo mundo vai fazer igual, é simplesmente ridículo.
Ufa, desabafei... Haha. Agora, continuando, eu tenho um certo receio de dizer tudo o que eu faço no cabelo exatamente por eu não ser nenhuma profissional, eu vou aprendendo e fazendo besteira até ficar bom, e muitas vezes fica uma cor legal por puro milagre das tintas misturadas sem querer. Mas o que eu puder explicar sobre cabelos eu com certeza vou. Eu logo farei uma lista de produtos para o cabelo que são meus Favs, mas aqui vou só explicar basicamente toda a besteira que fiz no meu cabelo esse ano para chegar a cor que está agora (meio vermelho, meio rosa, meio laranja, meio burro quando foge) e que vocês sempre perguntam "como você conseguiiiiiu?" e eu fico meio "sei lá".
Como só esse ano eu passei do vermelho pro rosa, depois pro roxo, em seguida pro laranja, voltando pro rosa que logo ficou laranja, depois pro vermelho de novo e agora voltando pro rosa (cruzes), eu vou explicar essa saga capilar em forma de FAQ, baseando-me nas perguntas que vocês me enviaram pelo Facebook.

1. Precisou descolorir?
- Sim, tinta fantasia sempre precisa descolorir, mas a sorte é que eu amo esses tons quentes que giram em torno do vermelho, então nunca precisei mais de uma vez ao ano. A primeira vez que descolori foi a muito tempo, quando cansei de passar preto azulado e decidi passar pros vermelhos fantasia (antes eu só usava farmácia e, por conter muita amônia, eu nem arriscava descolorir). Foi uma péssima época porque eu não entendia de cuidados com o cabelo tão bem quanto agora. E a segunda vez foi no início desse ano, quando tirei o roxo e fui para o laranja. Observem que passei do vermelho pro rosa e depois pro roxo sem descolorir, eu só deixava desbotar naturalmente, lavando mais do que de costume e com um pouco mais de shampoo, e depois passava a cor por cima. Claro que misturava um pouco mas não ficava tão diferente do que a cor prometida na embalagem. Portanto, se forem fazer algo assim, assumam o risco da cor não ficar perfeita, pois ela pode acabar misturando com a cor anterior. Foi o que aconteceu com o segundo rosa, como eu disse ali em cima que logo voltou pro laranja, ele simplesmente não fixou por cima da tinta laranja que era de outra marca. Foi um dos erros que eu cometi antes de aprender a fazer isso direito.

2. Então por quê você não descolore e deixa de correr o risco de misturar?
- Eu costumo dizer que cada cabelo reage de uma forma, e eu digo muito isso quando me perguntam sobre as tintas que eu usei. O meu cabelo reage muito mal à descoloração. O motivo disso é ele já ser pouquinho e bem fino, então quando ele resseca (inevitável depois de descolorir), ele quebra muito fácil, fica com frizz e demora um bom tempo e muito tratamento para ele voltar ao normal. Como todas as minhas cores giram em torno do vermelho, eu prefiro esperar ele desbotar para tentar a outra cor, mas eu mantenho o bom senso de que nem sempre isso vai dar certo, por isso descolori pro laranja, porque com certeza ele não pegaria sem manchar por cima do vermelho desbotado que tava antes.

3. Qual tinta você usou?
- Apesar das misturas, realmente não acho que ficou tão diferente da promessa da embalagem então acho que não tem problema dizer. Para o vermelho eu uso Amand 0.6, para o rosa e o roxo eu uso Exotic (Rosa Impossível e Violet Fluor, ou Roxo Fluor, não lembro bem) e o laranja eu uso Candy Color (Orange Chrome). Eu vou falar mais de cada tinta detalhadamente no FAV que vou fazer.

4. Desbotam rápido?
- Isso depende muito mais do tipo de cabelo e do jeito que cuidamos do que da tinta que usamos. Eu confesso que não posso reclamar se a tinta desbotar rápido porque eu só tomo banho quente, não consigo tomar banho morno ou frio, isso é péssimo para a cor porque água quente demais e constante faz muito mal ao cabelo. Algumas tintas dessas pegam melhor, a que mais me decepcionou, ao contrário do que todos diziam, foi a Candy Color, mas eu ainda tenho esperanças com ela, então é mais a forma que você cuida do que a tinta que você usa.

5. E como você hidrata o seu cabelo?
- A primeira coisa é não lavar com água quente haha Como eu não consigo, eu uso muitos cremes especiais para cabelos com química, uso tratamentos alternativos a base de óleos, banho de brilho, entre outros. As vezes, quando o cabelo está meio ressecado, é bom deixar ele sujo um pouco (naquele fim de semana que você decidiu não sair é uma boa) pois assim ele pega uma oleosidade natural e, quando você lava, ele mantem pelo menos um pouco e assim diminui aquela sensação de ressecamento no cabelo. Mas isso é um truquezinho pra se fazer uma vez ou outra, olha lá.

6. Como conseguir uma cor mais forte/aberta sem descolorir?
- Bom, isso é bem difícil, no fim sempre tem que descolorir pelo menos uma vez. Mas seguindo a ideia de esperar a maior parte da tinta sair antes de pintar, eu fazia o seguinte. Quando eu uso Amand, eu coloco uma água oxigenada de um volume um pouco maior, tipo 30 ou até 40 apesar de ser meio perigoso, por isso só arrisco essa brincadeira se o meu cabelo estiver realmente em bons dias, forte e hidratado. E com as outras, que não tem tanta treta assim, não possuem amônia e nem uso ox, eu deixo por mais tempo do que diz na embalagem (geralmente vem escrito para deixar entre 15 e 20 minutos, mas eu deixo até 1 hora sem medo de ser feliz).

7. Alguma dica extra?
- Lembrem-se sempre de fazer um teste em alguma mecha pra garantir que não vai acontecer nenhum acidente e, se sentir algum formigamento ou qualquer coisa estranha no cabelo durante o processo de coloração, lave-o imediatamente e retire todo o produto. Ah, e não caiam naquela de lavar o cabelo pouco pra deixar a tinta pegar por mais tempo, isso faz mal! Sempre retire o produto todo e aposte em retoques. O cabelo é uma parte do seu corpo e, como todo o resto, pode se ferir e nunca mais voltar a ser como antes.

Espero ter ajudado e não pensem duas vezes antes de me fazer mais perguntas. Terei prazer em responder todas e, quem sabe, vocês não me inspiram a fazer outro FAQ? ;)


4 comentários:

DIY,

DIY - Marcador de Páginas de Pompom

17:50 Drika RiLi 1 Comments

Acho que não é segredo que eu adoro ler. Mas outra coisa que eu também adoro é fazer coisinhas a mão, seja de decoração como as úteis. Gosto de customizar roupas, decorar o quarto, fazer lembrancinhas pros amigos, entre outros. Por isso, sempre que possível, vou postar algum DIY (Do It Yourself) aqui para dividir isso com vocês.
Esses dias eu vi uma imagem ensinando a fazer um marcador de páginas de lã, mas esqueci de salvá-la e não encontrei mais. Então estava lendo um livro realmente pequeno (O Mágico de Oz, a coisa mais linda do mundo, recomendo) e usando um marcador do tamanho dele, e quando terminei e troquei para outro livro bem maior (Por Isso a Gente Acabou do Daniel Handler, o verdadeiro Lemony Snicket. Acho que não preciso dizer mais nada ) lembrei desse marcador pomposo e tentei fazer com o que eu me recordava da imagem. E deu certo!
Então aqui vai o passo a passo da minha alegria para vocês fazerem também. No fim encontrei as imagens no site gringo Design Mom que tem vários tutoriais legais que, com certeza, vou tentar e postar aqui para vocês, e dessa vez salvei as fotos e vou postar aqui pois não tive tempo de fotografar enquanto eu fazia e acabou a lã então não posso fazer outro por enquanto, mas pretendo ter de várias cores.


Você vai precisar de:

- Um rolinho de lã da cor de sua preferência (pode misturar cores)
- Tesoura
- Só isso mesmo

1. Separe um fio longo de lã e enrole-o nos dedos, pode usar um garfo se preferir um tamanho padrão mas geralmente três dedos são suficientes (Quanto mais dedos, maior o seu pompom). Dê 90 voltas com a lã. Se for misturar cores, dê menos voltas, 45 são suficientes.


2. Após enrolado, retire o pequeno rolinho que se formou dos dedos com cuidado para não desmanchar. Em seguida, use um pequeno pedaço da mesma lã e amarre o rolinho no meio. Aperte bem para o nó não aparecer e para não ter risco do pompom se desfazer.



3. Para fazer o fio do marcador que passa por dentro do livro, use outro pedaço da mesma lã e amarre no nó. Como eu amarrei o rolinho com um fio longo, sobrou em ambos os lados, então eu só amarrei mais um pedacinho e fiz uma trança, depois cortei mais um pedacinho minimo de lã e amarrei a ponta da trança para prender. A trança foi meio sem querer mas ficou bem legal.


4. Com a tesoura, corte todas as dobras da lã para abrir o rolinho. Certifique-se de cortar todas e cuidado com o fio que prende o pompom no meio.


5. Para concluir, corte ao redor do pompom para acertar os fios, tente deixá-lo o mais redondo possível e vá dando umas balançadinhas com o dedo para afofar ele.


E pronto, já pode usar o seu marcador/pompom/rolinho/fofura nos seus livros. Esse abaixo é o meu, não ficou tão gordinho porque eu não tinha muita lã e eu também não cortei direito antes da foto, depois eu dei uma aparadinha, ele encurtou um pouco, mas ficou bem mais cheio. Espero que o tutorial ajude vocês e, quem fizer, me mande fotos do resultado final. Boa leitura.


1 comentários: