Música

O Lançamento Bombástico de Viktoria Modesta

20:22 Adriane Ribeiro 0 Comments


No último fim de semana fomos apresentados a mais nova promessa do mundo pop e posso afirmar que já estou apaixonada. Seu nome é Viktoria Modesta, uma cantora, compositora e modelo que, em parceria com a emissora britânica Channel 4, lançou o clipe de "Prototype" como parte da campanha "Born Risky". O clipe possui uma maravilhosa identidade visual e Vik nos presenteia com um pouco da sua linda voz que promete ainda ser muito ouvida. Além disso, Viktoria chama a atenção por outro motivo: ela é amputada da perna esquerda.

0 comentários:

Blog

Novidades Sobre o Blog!

17:15 Adriane Ribeiro 0 Comments


Oi gente, hoje eu vim trazer algumas novidades do blog para vocês. (É, esse ano foi cheio delas, e espero que ano que vem seja bem mais). A primeira delas é mais voltada para a organização e divulgação do blog, mas não deixa de ser um mimo que ele já estava merecendo a algum tempo. Finalmente resolvi criar um Instagram dedicado ao blog, onde vou divulgá-lo e postar imagens relacionadas a ele. Antes eu postava sobre o blog no meu Instagram pessoal, e ele acabava ficando bem apagado no meu feed entre tantas selfies e fotos com amigos, mas agora decidi separar tudo para me dedicar um pouco mais ao crescimento do blog por essa ferramenta que eu já adoro e sou bem viciada (até me controlo um pouco pra não poluir o feed).

A outra novidade está diretamente relacionada aos posts do blog e até mesmo ao novo Instagram, pois foi o que me deu animação para criá-lo. Bom, eu e meu noivo decidimos que, ao invés de comprarmos presente um para o outro, ficarmos naquela dúvida e correr o risco de comprar algo não muito legal ou repetido (depois de tantos presentinhos fora de época, corremos esse risco no Natal) a gente decidiu juntar nossas economias e compramos um presente para nós dois: uma câmera nova!

Compramos uma Nikon D3200 linda e eu já estou aprendendo a usar (tive aulas de fotografia a uns dois anos, mas estava esse tempo todo sem praticar então tenho que estudar e praticar bastante para relembrar tudo e tirar boas fotos) e é claro que vou usá-la para fotografar bastante coisas legais para o blog. É, toda aquela reclamação por minha câmera antiga ter ficado ruim finalmente teve um fim e agora as fotos do blog e do instagram vão ter uma qualidade melhor, e com dedicação eu logo estarei mandando bem e tirando fotos top para vocês. Depois que eu aprender mais sobre essa câmera, escrevo um post completo sobre ela para vocês.

E ai, gostaram das novidades? Esse ano já tivemos identidade visual nova, página do facebook dedicada ao blog, registro do blog e agora essas duas ajudinhas que vieram na hora certa. Só coisa boa, estou bem mais animada e já quero começar o ano que vem me dedicando totalmente ao blog (ainda tenho mais planos para ele, vamos ver se dá certo!) Então clique aqui e siga o blog no instagram, e aqui para seguir no facebook e ficar por dentro do que vem por ai. Beijo beijo!

0 comentários:

br(eat)hing

Br(eat)hing #6 - Emetofobia

15:00 Adriane Ribeiro 0 Comments

Olá galera linda. A muito tempo que recebo a pergunta "o que é emetofobia?" e eu decidi fazer esse post só pra esclarecer a todos o que exatamente acontece com quem tem essa doença (no caso, euzinha). Antes de mais nada, só queria dizer que estou bem e estou me recuperando aos poucos dos últimos acontecimentos, já voltei a comer mas ainda não recuperei todos os quilos que perdi, mas isso é questão de tempo então está tudo bem.
Enfim, apesar de não ser a fonte mais confiável do mundo, permitam-me pegar umas palavrinhas emprestadas da nossa amiga Wikipédia, pois dessa vez ela acertou.

A emetofobia é o medo excessivo ou irracional de vomitar. Quase todos os que sofrem de emetofobia sofreram algum incidente traumático envolvendo o ato de vomitar entre a idade entre seis e dez anos. Muitos afirmam que conseguem se controlar para não vomitarem. Uma pesquisa de um grupo na internet de pessoas que sofrem de emetofobia constatou que a maioria deles vomitou pela última vez há mais de doze anos. Muitos deles vomitaram cinco vezes ou menos durante toda a vida. Pessoas que sofrem de emetofobia são conhecidas por se manterem afastadas de pessoas que podem estar doentes, de modo a evitar a presença em lugares onde pessoas podem vir a vomitar, e acima de tudo, são conhecidas por manterem hábitos alimentares ultra-cuidadosos de forma a minimizar a possibilidade de vômito. Muitos deles comem pouco e de forma bastante seletiva, e evitam não só uma comida que os tenham feito vomitar um dia mas qualquer comida que tenha sido a causa do vômito de qualquer pessoa.
A Emetofobia pode afetar muito as pessoas que a possuem, podendo fazer as pessoas pararem de comer por medo. As pessoas que sentem isso normalmente acabam desenvolvendo anemia e outros problemas mais sérios. As pessoas acabam ficando instáveis em períodos chamados de "fases", onde elas se sentem mais protegidas e apesar do medo não sumir elas acabam seguindo a vida normal sem ter problemas por conta disso, e as crises onde as pessoas acabam passando por uma série de fatores psicológicos que a acabam atrapalhando bastante a vida dessas pessoas. 
Nesses períodos, as pessoas acabam ficando muito ansiosas e tendo sintomas de compulsão. Essa fobia atrapalha principalmente na hora de dormir, onde as pessoas acabam por desenvolver azia e mal estar, causadas pelo próprio medo, e muitas entram num estado de tensão. Esse medo também acaba fazendo com que seus afetados não comam comidas que já o fizeram vomitar ou que fizeram outras pessoas vomitarem, os mesmos evitam compulsivamente não comer nada fora de seu ambiente, alimentos estragados e nem fora da validade. As pessoas também desenvolvem tiques como o de ficarem dias sem comer ou se alimentando de comidas leves, já outros tomam remédios compulsivamente para não vomitar. Normalmente, os afetados pela emetofobia são as pessoas que menos vomitam, sendo que a maioria não vomita pelo menos há uns 10 anos. Dependendo do caso, é necessário tratamento, pois seus sintomas são relatados como de um pânico muito grande, desesperado. Esse pânico não é só despertado pela vontade de vomitar, mas se desperta ao ver outra pessoa vomitando. Algumas pessoas dizem que quando estão com ânsia ficam desesperados com tremedeira, e outros sintomas de apreensão.Algumas pessoas chegam a não sair de casa por medo de passar mal, e também sentem ânsia de vomito mas nunca chegam a vomitar."

Resumidamente, isso é a Emetofobia, e é com isso que eu vivo e tento superar. Essas crises descritas são o que mais pesam na minha vida, e muitas vezes eu já parei de comer por isso. Já tive crises em que achei que eu fosse morrer (coisas que a gente pensa quando está em pânico) e faz apenas 3 anos que eu soube que tinha isso, antes eu não sabia o que era e nem imaginava que eu tinha uma fobia.  A emetofobia já me atrapalhou muitas vezes na vida, mas outras eu consegui conviver com ela e nem sentia que ela estava ali. É isso que eu busco, conviver com minha fobia sem precisar de remédios, apenas com auto controle. Por isso criei o Br(eat)hing aqui no blog, tanto para a emetofobia quanto para a anorexia que veio com ela e que eu acredito que consegui superar, diferente da fobia que ainda me faz passar por poucas e boas. Eu realmente acredito que eu não tenha o tipo de leitor que pensa que fobia é "frescurinha", (espero que todos sejam mais inteligentes do que isso) então sei que vocês vão entender. A muito tempo recebo apoio pela tag e agora espero ter conseguido dar uma boa resposta para todas as perguntas de vocês. Se não, podem me perguntar que eu respondo o que faltou depois.

0 comentários:

Dicas

Conheça o Feedly

14:20 Adriane Ribeiro 0 Comments

Se você, assim como eu, é viciado em ler blogs, você vai adorar essa dica. E, se você está cansado de nunca saber se o blog que você lê postou algo novo e acaba travando seu pc com tanta aba aberta, você precisa mesmo conhecer o Feedly.



0 comentários:

Unhas

Unhas Stiletto: Como Fazer e Cuidar

15:00 Adriane Ribeiro 5 Comments

Conhecidas por enfeitar as mãos das famosas, as unhas stiletto dividem opiniões. Pra quem não conhecem, é aquele estilo de unha pontudinho, parecendo uma garra, e apesar de muita gente achar feio e minha mãe morrer de gastura, eu cai de amores pelas unhas stiletto. Por ser uma unha relativamente longa, ela não é tão fácil de cuidar, então vim falar sobre como fazer e manter as stiletto longas e bonitas.

Foto: Reprodução

5 comentários:

Estilo,

O Instagram da Barbie

03:00 Adriane Ribeiro 0 Comments



0 comentários:

Música,

Playlist - Pequenas Grandes Bandas

17:15 Adriane Ribeiro 0 Comments

Quem me conhece sabe que eu adoro música e que quase tudo o que eu faço durante o meu dia é com o fone no ouvido. E, se tem uma coisa que eu curto muito, é ficar ouvindo coisas novas por ai e descobrindo novas maravilhas musicais que logo sobem para o topo das minhas "mais ouvidas da semana", e isso inclui uma boa quantidade de bandas "pequenas", aquelas que não são tão conhecidas pelo grande público, mas que já possuem uma base de fãs e sabemos que tem potencial. Apesar de acreditar que todas essas bandas merecem um post próprio, vim compartilhar com vocês pelo menos uma música de alguns brasileiríssimos que eu escuto e que são pouco conhecidos (ou menos do que eu acredito que deveriam ser) e que realmente merecem ser ouvidos.

Conheci esse grupo por meio de outra banda que eu já escutava e que divulgou o trabalho deles em sua página do Facebook, e assim que eu ouvi eu me apaixonei pela poesia e leveza das canções. Formada em Curitiba pelos simonamigos Lio, Lay, Shan, Jean e Luís, cada um com sua influência musical, a Simonami (Sí, Mon Ami) começou gravando um EP com um iPhone. Tiveram o talento reconhecido pelo Vinicius Nisi, membro d'A Banda Mais Bonita da Cidade, que os ajudou a produzir seu segundo EP intitulado "Então Morramos". Esse EP é o que está sendo trabalhado no momento, se modificando aos poucos e se tornando algo cada vez mais profissional e, de todas as formas, encantador.



Conheci os meninos do Quarto Negro de uma forma bem peculiar: julgando o livro pela capa. Eu estava dando uma volta em uma livraria e, na sessão de CDs encontrei o primeiro álbum deles. O que me chamou a atenção foi aquele ruivo maravilhoso da modelo da capa, coisa que nunca passa despercebida por mim. Então gravei o nome e fui procurar do que se tratava depois, e nem foi uma decepção tão grande descobrir que a modelo era só uma modelo quando dei play no vídeo e me apaixonei instantaneamente pela melodia. Atualmente eles estão prometendo lançar um novo álbum, mas enquanto fico na vontade, continuo ouvindo incansavelmente o álbum de 2011, Desconocidos.



Mudando totalmente o estilo e começado a falar das bandas de Brasília, conheci a Di Boresti quando eu estava no Ensino Médio. Meu colégio fazia as vezes alguns pequenos eventos culturais na hora do intervalo e, em um deles, a banda se apresentou tocando covers variados e algumas autorais que eles tinham acabado de lançar. Desde então, passei a acompanhar a banda que está produzindo o seu primeiro DVD (e eu fui na gravação, estou louca pra ver como vai ficar).


Meu noivo me apresentou essa banda a algum tempo, mas só fui ouvi-los mesmo quando eles tocaram na mesma casa de shows que o Brothers of Brazil. Eu estava lá para ver o show dos Brothers, e como eles tocaram antes para o lançamento de seu clipe, eu acabei curtindo o som deles e ainda bati um papo com os meninos depois do show. A partir dai passei a acompanhá-los e sempre os indico quando me perguntam sobre bandas de Brasília.



Essa banda eu também conheci por acaso. Eu estava em um festival aguardando para assistir Vanguart e eles vieram primeiro tocando alguns covers e algumas autorais. Eu curti bastante e no fim do show eles passaram vendendo o CD, acabei comprando e ele se tornou uma boa trilha sonora para dirigir.

0 comentários:

Blog,

Campanha: Adote uma Blogueira Iniciante

16:49 Adriane Ribeiro 3 Comments


Hoje vim divulgar essa campanha que descobri explorando alguns blogs e gostei muito. Para quem tem blog, sabe que mantê-lo não é nada fácil quando não se tem apoio e retorno (tanto em acessos como em comentários). Durante o meu tempo de blogueira eu já tive vários blogs, mas o que me fez abandonar a maioria deles foi a dificuldade de me consolidar na blogosfera sendo que sempre existe outros blogs maiores com o mesmo tema, nenhuma ideia é totalmente única e original. Por isso, o blog E Agora, Amiga? criou uma campanha bem legal chamada Adote uma Blogueira Iniciante. Ela consiste em juntar blogueiras para se ajudarem a crescer na blogosfera e encontrar uma mão amiga para cada bloguinho que está tentando se desenvolver.

As regras da campanha são:
  • A campanha não envolve qualquer custo ou ajuda financeira
  • Você deverá publicar em seu blog essa campanha, caso participe (tanto como adotante quanto adotado). Isso fará com que mais blogueiras vejam a campanha e se interessem por ela, logo, você poderá ser adotada por um blog maior.
  • As regras da campanha ficam a critério das duplas adotantes e adotados. 
  • O blog adotante pode adotar mais de um blog porém cada blog só pode ser adotado por no máximo 2 (dois) blogs. Isso dará mais credibilidade e seriedade ao seu blog, afinal, ninguém gosta de quem é de todo mundo.
  • Façam uma parceria limpa entre você e sua adotante, estabeleça as regras de vocês e as cumpra.

Como meu blog ainda é pequeno, estou buscando alguém que me adote, porém pretendo adotar alguém também. Além da divulgação, é ótimo para criar laços de amizade e trocar experiências com alguém da área. Se você é blogueira, entre nessa campanha também, divulgue, adote um blog e seja adotada. Vai ser uma experiência muito legal.


E, se você é uma blogueira de Brasília, entre no nosso Grupo do Facebook.

3 comentários:

Blog

.com.br

15:03 Adriane Ribeiro 0 Comments


Olá, gente bonita! Estou passando aqui rapidinho só para trazer uma pequena atualização que eu já tinha prometido desde que mudei o layout do blog, mas com a correria do dia a dia acabei enrolando. O blog agora é .com.br, aeee. Assim fica bem mais fácil de lembrar e digitar, porque antes a url do blog estava realmente grande, então eu sismei com aquele "blogspot" e resolvi tirar.
E, aproveitando a deixa, queria informar que to passando um bom tempo na Página do Blog no Facebook. Lá eu posto imagens todos os dias de coisas que eu gosto e queria dividir com vocês, bem como o blog mas sem textos (esses eu guardo especialmente pra vocês por aqui). Então, quem ainda não curtiu a página corre lá que sempre tem coisa legal aparecendo, e não se esqueçam de adicioná-la a sua lista de interesses para não perder nenhuma atualização. E, quando quiserem acessar o blog, agora é bem mais simples e bonitinho: www.escutaaquiqueridinha.com.br \o/

0 comentários:

Casamento

Noivado: O Que Mudou?

22:46 Adriane Ribeiro 1 Comments

Oi gente. Vim aqui falar sobre uma pergunta que recebi muito depois que eu fiquei noiva: "O que muda no relacionamento quando você passa de namorada para noiva?" Bom, antes de noivar eu realmente achava que nada ia mudar, que seria como o namoro, só que focando mais no futuro, mas alguns pequenos detalhes realmente mudam nesse período, algumas pra melhor, outras pra "menos melhor" (não vou dizer pior porque não chega a ser algo ruim). Então, fiz uma listinha com o meu noivo sobre as coisas que a gente acha que mudou um pouco nesse tempo, vejam:

Segurança: por mais que a gente esteja em um relacionamento sério e nos sentirmos seguros um com o outro, a segurança no relacionamento acaba se fortalecendo. Mesmo que você nunca pense em "se a gente um dia terminar", depois do noivado passamos mesmo a ter certeza de que aquela pessoa é a que você quer para o resto da sua vida ao seu lado, e passa a sentir mais que essa pessoa sente o mesmo por você. Muito daquele ciúme mais bobo acabou, passamos a ter mais cumplicidade, coisa que nem sabíamos que podia mudar depois do noivado.

Respeito de Terceiros: mesmo que isso não mude nosso relacionamento diretamente, reparamos que as pessoas ao nosso redor começaram a nos tratar de forma diferente. Muitas pessoas, principalmente familiares, acreditavam que esse era só mais um namorinho que ia terminar a qualquer momento. Depois do noivado, todos começaram a nos tratar como um casal sério, principalmente minha família que agora inclui o Daniel em todos os planos da família como viagens e festas. Ninguém mais trata ele como mais um namoradinho de ensino médio, e sim como meu futuro marido, isso no fim é muito bom.

Sair Menos: essa é uma das partes não tão boas. Atualmente a gente evita sair para lugares que sabemos que vamos gastar muito, passamos a ver mais filmes em casa do que no cinema etc. Isso porque agora temos um apartamento pra comprar e mobiliar e estamos direcionando boa parte dos nossos salários para nossa poupança. Não deixamos de nos divertir ou curtir um momento romântico, mas estamos diminuindo os gastos e isso acaba nos privando de alguns pequenos luxos que eramos acostumados quando namorávamos.

Olhar de Donos de Casa: desde o noivado, começamos a reparar muito em móveis e decoração. Quando andamos pelo shopping paramos em praticamente todas as lojas de móveis que vemos pra falar sobre a decoração do nosso apartamento, também reparamos em decorações em revistas, sites, na casa dos outros e até em comerciais de televisão. Vivemos falando do que precisamos comprar e do que podemos combinar, as cores etc. Passamos mais tempo pensando nos móveis e sonhando com decorações inusitadas do que pensávamos que passaríamos, e já é involuntário, pegamos gosto por isso e até nos divertimos imaginando como tudo vai ficar.

Procurando Apartamento: esse é o mais obvio e que sabíamos que ia mudar. Atualmente nós já entramos em contato com praticamente todas as construtoras da região, já visitamos decorados, fizemos orçamento de todos os tipos e já analisamos várias plantas, até em feirão de apartamento já fomos. Graças a essas investidas, já temos grande noção do que queremos e a forma que pretendemos financiar. Mas a busca pelo apartamento certo para começar as nossas vidas ainda não acabou.

Dormir "juntos": já falei sobre o fato da visão dos outros terem mudado sobre nós, e isso inclui a confiança da minha mãe. Antes ela deixava o Daniel dormir aqui em casa quando pretendíamos sair a noite e chegar tarde, hoje em dia ele dorme aqui quase todo fim de semana pois já que vamos passar juntos, não ficamos viajando entre duas cidades atoa. Quando fiquei doente esse mês, ele passou praticamente o mês todo aqui em casa cuidando de mim. Porém, algumas coisas não mudaram (e nem vão até o casamento) como por exemplo, não dormimos literalmente juntos, ele dorme no colchão na sala e eu no meu quarto, ela considera questão de respeito e nós respeitamos isso também, haha.

Alguns intrometidos: ainda não sei bem se isso é uma coisa boa ou ruim, mas depois do noivado muita gente começou a se meter mais na nossa vida. "Compra isso", "faz aquilo", "eu conheço um corretor ma-ra-vi-lho-so". Ouvimos isso o tempo todo agora, as pessoas enchem a gente de conselhos que nem sempre são os melhores para o nosso caso, e o principal é o clássico "não casa agora não, você são tão novos..." Oh God, why?

Orgulho: esse provavelmente é o ponto mais bobo da lista, mas a gente sente mais orgulho de nos apresentar como noivos do que como namorados. Não que apresentar como namorado fosse ruim, mas dá um sentimento legal falar "esse é meu noivo" e é mais legal ainda sentir que temos tanto orgulho assim de saber que planejamos uma vida com aquela pessoa.

Amadurecimento: ainda não sei bem como isso aconteceu, mas nós nos sentimos mais maduros depois do noivado. Provavelmente por começarmos a ver uma vida longe dos nossos pais, tendo que pagar nossas próprias contas e sabendo que as coisas não vão se arrumar sozinhas. Somos muito ligados a família, principalmente eu, e passar a planejar uma vida longe da asa da mamãe foi um grande passo. Isso fez a gente crescer bastante e começar a pensar de forma mais responsável. Além do mais, casamento é isso mesmo, amadurecimento.

Pessoas maduras, haha

1 comentários:

br(eat)hing

Br(eat)hing #5 - Duas Semanas de Tensão

17:35 Adriane Ribeiro 1 Comments

Olá gente. Desculpa a sumida, mas sempre que sumo assim vocês sabem que tem Breathing vindo. Pois, dessa vez, acho que estou passando pela fase mais difícil da minha vida. Começou a três semanas atrás, no domingo do dia 28 eu passei por um dia cansativo e me estressei um pouco, tomei alguns remédios para cólica e acabei acordando minha gastrite, fiquei uns dias me sentindo mal, não queria mais comer e virei a noite com crises nervosas, mas então passou. Exatamente uma semana depois, no domingo seguinte, eu estava me sentindo melhor, tava até comendo normalmente (ou quase), então a noite eu me senti muito mal e tive algumas crises nervosas em casa. Quando achei que não fosse mais aguentar, pedi para meu noivo me levar pro hospital, porque eu precisava mesmo tomar um soro e um remédio pra controlar a crise.  No caminho a crise piorou bastante, senti meu corpo todo formigar e minhas mãos começaram a se dobrar sozinhas, minha mãe achou que eu fosse ter um ataque cardíaco na sala de espera da emergência, mas cerca de meia hora depois que dei entrada no hospital (é, demorou pois estava super vazio) o médico me atendeu. Expliquei pra ele que eu tinha emetofobia e que eu estava com crise nervosa pois me senti enjoada e ele disse que eu preciso urgentemente procurar um psiquiatra pra tomar remédio contra fobia, depois fui medicada e voltei pra casa. Infelizmente as idas ao hospital só estava começando.

Depois desse acontecimento, eu realmente parei de comer, não conseguia nem olhar para a comida que eu travava, era quase impossível controlar isso por mais que eu me esforçasse. Eu me sentia enjoada as vezes e toda hora tinha que tomar algum remédio pra me acalmar. Decidi que tava na hora de eu voltar para o psicologo pra tratar minha fobia, pois realmente acredito que posso me curar e não vou precisar tomar remédio controlado pra isso, porém foi uma péssima ideia. De todos os bons psicólogos que eu poderia procurar, acabei caindo nas mãos de uma mais louca do que eu haha. Na primeira consulta, ela já traiu a confiança que eu ainda nem tinha dado pra ela, falou que tudo seria tratado diretamente comigo porque sou maior de idade, mas foi só a consulta terminar que ela chamou minha mãe e disse que, provavelmente, meu esôfago estava fechando. Pausa. A mulher nunca me viu na vida, não entendeu nada do que eu disse porque ela tava pensando que eu tinha bulimia (aloooou, eu tenho emetofobia, é pânico de vomitar! Como posso ter bulimia se tenho crise nervosa quando posso vomitar?) e vai dizer, sem exame nem nada, que meu esôfago ta fechando? Minha mãe quase morre do coração, ela queria me internar e tudo, tive que ir no gástrico pra ele confirmar pra ela que isso era loucura e que não tinha a possibilidade de isso ta acontecendo porque eu não tava sem comer totalmente, e mesmo se tivesse as coisas não são tão simples assim.

Depois disso, eu decidi sair dessa psicologa, acredito que pra fazer terapia com alguém, você precisa se sentir bem com a pessoa e a única coisa que eu queria era dar na cara dessa safada. Como disse, fui também no gástrico e ele falou que o que eu tive foi provavelmente uma intoxicação alimentar, e eu só não descobri antes porque no dia que fui na emergência eu tava tão desesperada pra ser dopada que não fiz nenhum exame. Ok, foi uma coisa boba, mas nessa eu perdi dois quilos que eu lutei muito pra consegui, voltei aos 38 kg, do mesmo jeito que estava quando comecei a fazer o Breathing. Eu fiquei muito triste, chorei muito, faltei uma semana ao trabalho mas agora eu to melhorando. Farei uma endoscopia na semana que vem (o médico falou que eu nem precisava mas minha mãe insistiu, ela ainda está com medo da história do esôfago) e vou na neurologista também. Estou procurando uma outra psicologa mas se eu continuar tendo experiências como aquela, eu vou abordar missão e procurar mesmo um psiquiatra. Já to voltando a comer, minha única relutância agora é feijão, mas sei que preciso pois ele é a "muleta" do meu vegetarianismo (que inclusive foi ameaçado pela psicolouca, outro motivo pra eu sair dela) mas ainda não ganhei peso.

Não vou desistir, quando comecei a escrever o Breathing eu sabia que não seria fácil vencer a luta contra a comida, mas momentos como esse só me dão mais força pra superar e me curar de vez de todas as doenças que não deixam eu ter uma vida normal. Agradeço a todos que me deram apoio nesse tempo, aos meus amigos que foram me visitar e que me mandaram mensagens de apoio pela internet, ao pessoal do trabalho por entender que o psicológico pode acabar com o físico também, ao meu noivo que literalmente não saiu do meu lado durante todo esse tempo e por todas as leitoras que também estão na luta pra voltar a comer e me acompanham. O Breathing é sempre a tag mais acessada no blog e recebo muitas perguntas sobre isso, e eu sou muito grata em poder ajudar e ser ajudada por todas vocês. E vamos a luta, já recuperei esses quilos uma vez e posso fazer isso quantas vezes for preciso.


1 comentários:

Eventos,

Lançamento do livro De Volta aos Sonhos da Bruna Vieira

16:43 Adriane Ribeiro 0 Comments


Nos dias 12 e 13 de setembro, foi realizado aqui em Brasília os eventos de lançamento do livro "De Volta aos Sonhos" da Bruna Vieira, dona do blog Depois dos Quinze. Eu não pude ir no dia 12 por ser na sexta feira e eu estar no trabalho, mas no sábado eu apareci bem cedinho lá na Livraria Leitura do Terraço Shopping para comprar o livro e pegar minha senha.

0 comentários:

Casamento,

Minha Festa de Noivado

15:31 Adriane Ribeiro 0 Comments


0 comentários:

Blog

Blog de Cara Nova

16:08 Adriane Ribeiro 0 Comments

Mudar é sempre bom, e o blog deu uma repaginada básica, só pra não ficar na mesmice. E o responsável por esse novo visual é o ilustrador (e grande amigo, diga-se de passagem) Ido Emanuel. Ele já fez vários trabalhos legais como capas para livros e ilustrações de vários estilos, que você pode conferir no portfólio dele no Behance. E aqui no blog ele foi responsável por essa ilustração que eu amei, com uma pegada de aquarela baseada em uma foto minha. Além disso, ele também fez o banner combinando com o novo visual do blog. A estrutura do blog continuou a mesma de antes, feita pelo web design Daniel Rodrigues, que foi responsável pelo layout anterior do blog e que, por pura coincidência, é meu noivo.



E ai, gostaram? Eu adorei, ficou bem mais a minha cara, além de deixar o blog com um ar mais aconchegante e amigável, do jeito que o meu cantinho deve ser.

0 comentários:

Culinária,

As delicias gastronômicas do PicNik

22:48 Adriane Ribeiro 0 Comments

O PicNik do Calçadão da Asa Norte é um evento brasiliense que reúne música, arte, moda, gastronomia e muita alegria. Feito para dar uma animada com um clima bem legal em Brasilia, o evento já é um sucesso que ocorre (quase) todo mês, atraindo cada vez mais gente.
Apesar de tudo o que há de bom no PicNik, eu tirei o evento de ontem (16/08) apenas para admirar a parte gastronômica, onde os doces foram os que mais fizeram sucesso. Infelizmente não pude passar em todos os estandes de culinária, sem falar que alguns não ofereciam comida vegetariana, então a minha única certeza era de que os doces não poderiam ter carne (porém me provaram o contrário).
Portanto, separei alguns estandes de doces que eu passei para mostrar para vocês e exibir um pouquinho da delicia que ocorre nesse evento maravilhoso.

Doux Brigaderia


0 comentários:

Textos

Você não tem mais idade!

16:54 Adriane Ribeiro 2 Comments

Meu local de trabalho é a minha cara, e todos aqui sabem respeitar isso.

Sempre que vejo alguém propagar essa frase, eu me pergunto de onde as pessoas tiraram mais essa regrinha boba. Com assim, eu não tenho mais idade? Quem determinou isso e, principalmente, por que? Desde que eu comecei a entrar no "mundo dos adultos" onde estou me formando e me preparando pra casar, andei reparando bastante no quanto as pessoas gostam de dizer essas coisas.

2 comentários:

Cabelo

Cuidados básicos com os cabelos

15:21 Adriane Ribeiro 1 Comments


Oi gente, mais uma vez vim falar de cabelos, o meu assunto favorito aqui no blog. Eu sempre posto sobre as artes que faço no meu cabelo, falo sobre produtos, principalmente tintas, e umas técnicas para esses casos especiais, e recentemente postei umas dicas de como fazer o cabelo crescer de forma bonita e saudável, mas dessa vez vou falar de alguns cuidados básicos com os cabelos, daqueles que temos que tomar independente de usarmos química ou não.

Como eu já disse antes, o mais importante é a alimentação. Busque uma alimentação saudável, muitos grãos e frutas e, claro, beba muita água, isso vai liberar as toxinas do seu corpo e seu cabelo (e todo o resto) ficará mais bonito.

Ao lavar os cabelos, evite água quente. Isso abre as escamas dos fios, fazendo com que vários nutrientes sejam perdidos, além de ressecar o cabelo e aumentar o frizz. Se você, assim como eu, só consegue tomar banho quente, dê uma "chuveirada" de água morna no fim da lavagem. Isso não garante que os nutrientes sejam conservados, mas ao menos não vai manter as escamas dos fios abertos ao longo do dia.

Muitas pessoas não se importam com as especificações dos produtos que usam no cabelo no dia a dia, mas mesmo que não seja muito perceptível, usar o shampoo e condicionador correspondentes ao seu tipo de cabelo faz toda a diferença para a estrutura dos fios. Descubra com o seu cabeleireiro se seus cabelos são oleosos, secos ou mistos e busque produtos específicos para cada tipo. Caso não sinta necessidade, busque ao menos aqueles para cabelos lisos, cacheados, quimicamente tratados etc.
Evite deixar restos de produtos nos cabelos. Ao aplicar o shampoo e condicionador, deixe agir pelo tempo necessário e depois retire todo o produto. Deixar restos nos cabelos não fará com que ele absorva as propriedades ao longo do dia e pode prejudicar muito os fios. Enxague bem e lembre-se de não aplicar condicionador na raiz. Outra dica é desembaraçar o cabelo enquanto aplica o condicionador para evitar que ele quebre durante a lavagem.

Se você costuma usar chapinha, baby liss ou secador, procure usar produtos pré escova com proteção térmica para que os frios não sofram tanto com o calor excessivo dos procedimentos. Independente disso, use sempre o protetor solar específico para cabelos ao sair. Nossos cabelos sofrem tanto com o sol quanto a nossa pele.

Quando for prender os cabelos, usem elásticos com cobertura de tecido para não arrebentar os fios e não os prenda com muita força. Não durma de cabelo preso, isso danifica os fios além de deixar marcado durante o dia.

Use shampoo anti-resíduos uma vez a cada quinze dias para retirar restos de shampoo e condicionador que ficam nos cabelos. Ele também retira o "vício" que os cabelos criam de determinados produtos. É importante também estar sempre trocando o shampoo e condicionador para evitar que os cabelos fiquem viciados e parem de absorver as propriedades desses produtos. Ah, lembre-se que o anti-resíduo pode retirar boa parte da tintura, portanto se você pinta o cabelo, cuidado para não desbotar os fios com ele.

Evite ficar passando a mão nos cabelos ou penteando demais. Isso pode deixa-los mais oleosos. E, mesmo que você não use nenhuma química nos fios, hidrate os cabelos pelo menos uma vez ao mês, existem várias formas de fazer isso em casa e seus cabelos agradecem.

1 comentários:

Casamento,

Meu Pedido de Casamento no Show do Tiago Iorc

22:40 Adriane Ribeiro 8 Comments

Oi gente. É com muita alegria que venho contar que eu estou noiva. E, diga-se de passagem, foi um pedido muito emocionante. Nesse domingo, dia 25, ocorreu aqui em Brasília o show do Tiago Iorc pela turnê Voz+Violão. Como nós dois gostamos muito, o Daniel comprou os ingressos quase de última hora e "sem muito planejamento", pelo menos não da minha parte. O show aconteceu normalmente, eu não estava desconfiando de nada, até que, após a penúltima música (que foi My Girl, simplesmente amo) o Tiago pediu um minuto de atenção do público para algo importante. Em seguida, ele pediu pro Daniel subir ao palco, ele me puxou pelo braço e foi atravessando até lá. Nesse momento, meu coração já estava disparado, eu já tinha entendido o que estava acontecendo mas a emoção foi tanta que eu estava totalmente perdida, e de repente eu estava em pé no palco com o Tiago Iorc do meu lado e um público enorme na minha frente.  O Daniel foi até o microfone e começou a fazer uma linda declaração, falou da nossa trajetória até ali e do quanto o nosso amor é forte, fechando com um trecho da música Sorte do Tiago Iorc (Meu amor, você me dá sorte de cara. Meu amor, você me dá sorte na vida), outra das minhas favoritas. Cada frase que ele falava era seguida de um sonoro "awn" da galera que estava tão encantada quanto eu. Então ele se ajoelhou com a aliança na mão e me pediu em casamento. Todo mundo gritou, muitos se emocionaram na hora, principalmente eu que me debulhei em lágrimas. Eu aceitei e, com a benção de Tiago Iorc, saímos do palco noivos. Em seguida o Tiago ainda tocou a música Sorte, que virou "nossa música". Foi lindo ver a emoção do público, algumas pessoas choraram comigo e todos nos parabenizaram, foi uma grande surpresa. Em breve postarei um vídeo pois muita gente filmou, então vamos escolher um com a imagem e áudio melhores, mas já deixo vocês com algumas fotos desse nosso momento tão especial.

Foto: Breno Galtier

Foto: Breno Galtier

Foto: Breno Galtier

Foto: Breno Galtier

Foto: Breno Galtier

Foto: Breno Galtier

Foto: Breno Galtier

8 comentários:

Textos

Fantasma

10:34 Adriane Ribeiro 0 Comments


Minha mente tem essa mania de trazer a tona os meus relacionamentos mal resolvidos em sonhos. Seja com uma ex melhor amiga, um ex namorado ou uma briga boba de anos, mas que eu nunca pedi desculpas. Eu tenho esse mal que é sempre lembrar dos meus sonhos, e é horrível sonhar com alguém que você perdeu o contato, não te responde mais ou que você é orgulhoso demais para ir atrás. Quando a gente sonha com um caso mal resolvido, é como se nossas lembranças mais bem guardadas saltassem do fundo do baú e gritassem "Ei, você não vai fazer nada?". O que eu poderia fazer?

Depois de tanto tempo, tantas histórias e lágrimas derramadas, é melhor não mexer numa ferida que demorou tanto pra cicatrizar, principalmente quando ambos os lados já estão vivendo uma nova vida.
Eu tenho medo de ser um fantasma na vida de alguém. Aquela assombração que, quando está tudo bem, aparece e diz "Eu estou aqui. Eu ainda me lembro". Grande parte do fim de alguma coisa é desapegar e deixar partir, portanto reaparecer só machuca mais.

Por outro lado, como ficam os meus fantasmas? Aqueles que aparecem a noite me lembrando de tudo o que eu deveria esquecer? Eu os ignoro e viro pro outro lado ou levanto e tento fazê-los encontrar "o caminho para a luz"? Eu não sei se os deixo descansar em paz, se eu poderia ou deveria fazer isso, até porque as lembranças de uma mágoa são para sempre.

Eu só sei que, depois de horas de "precisamos conversar" e "eu me lembro que...", tudo volta ao normal pela manhã, foi só um sonho. Aquela pessoa não está me procurando para conversar, as memórias voltaram para o baú, mas o sentimento de perda acorda. Eu nunca falo nada, guardo tudo lá no fundo e tento não pensar. Mas eu sei que eu diria algo se eu soubesse que esses fantasmas aparecem para aquela pessoa também.

0 comentários:

Cabelo,

Dicas Para os Cabelos Crescerem Mais Bonitos

03:00 Adriane Ribeiro 0 Comments


Todo mundo sabe que o crescimento do cabelo é determinado pela genética. Normalmente o cabelo cresce cerca de dois centímetros por mês, porém existem pequenas coisas que podemos fazer para que nossos cabelos cresçam de forma mais visível e saudável, sem ter que apelar para vitaminas (daquelas que temos que ingerir) ou shampoo bomba.

Primeiro de tudo, não corte demais o cabelo. Aquele papo de que temos que cortar o cabelo para ele crescer é mito e sem lógica. Se o cabelo cresce dois centímetros ao mês e você cortá-lo todo mês, não terá um crescimento visível. O ideal é cortarmos somente as pontas e, dependendo do seu cabelo nem precisa ser todo mês, o bom é que seja a cada três meses. Outra boa ideia é fazer corte bordado (onde você enrola os fios e corta apenas as pontas que ficam "espetadas") para remover as pontas duplas ao longo do cabelo. Isso deixará o seu cabelo mais bonito, com menos frizz e não vai interferir no comprimento.

Outra dica importantíssima para os cabelos crescerem bem é beber muita água e se alimentar direito. Procure alimentos com Vitamina A, pois essa fortalece as unhas e cabelo. Cenoura, manga, claras de ovo, couve, mamão, tomate, pimentão vermelho, damasco, abóbora e batata doce são exemplos de alimentos ricos em Vitamina A. Também podemos adicionar uma ampola de Vitamina A ao shampoo e massagear bem na lavagem. E não se esqueça de beber bastante água, isso não faz bem somente para o cabelo, mas sim para o corpo todo. A água ajuda a liberar as toxinas do corpo, fazendo assim com que seu cabelo cresça mais e fique mais forte e hidratado. O ideal é consumir 2 litros ao dia. 

Fazer escova no cabelo, mesmo que ele seja liso, também é outra boa dica. Isso porque, ao fazer escova, você acaba botando uma força moderada no couro cabeludo, ativando a circulação do sangue e fazendo com que ele se torne mais saudável e, consequentemente, cresça mais bonito. Não é necessário fazer sempre, até porque o calor do secador pode prejudicar os fios. Escovar o cabelo normalmente algumas vezes ao dia também faz bem a circulação, mas sem puxar para não arrebentar (e também não precisa viciar em escovar o cabelo).

Trance o cabelo. A trança pesa no cabelo, portanto também vai exercer uma força saudável na raiz, estimulando o crescimento. O mesmo vale para o rabo de cavalo, que também dá uma puxada de leve no cabelo. (Cuidado para não puxar demais e quebrar os fios, é pra ser natural, ok?)

Por último, não esqueça de hidratar o cabelo. Ao menos uma vez por mês é bom dar aquela atenção aos fios para que eles permaneçam sempre brilhantes e saudáveis, isso faz toda a diferença para um crescimento bonito e visível. Espero que tenham gostado das dicas e fiquem de olho que ainda tenho muitas dicas para melhorar a saúde e aparência dos cabelos.

0 comentários:

Cabelo,

Um Pouco Sobre Umectação

19:05 Adriane Ribeiro 0 Comments


Olá gente. Sei que dei uma sumida aqui do blog mas prometo separar mais um tempinho para ele. Enfim, o post de hoje é mais uma vez sobre cabelo, um dos meus assuntos favoritos. Mais especificamente, o assunto é umectação. Vi muita gente por ai que não sabe o que é, pra que serve e como fazer uma umectação então decidi explicar de um jeito simples.

Vamos lá, a umectação é um tratamento feito com óleos naturais. Serve para tratar o cabelo, dar brilho, acabar com as pontas duplas e ressecada, devolver a maciez, baixar volume dos fios rebeldes e, principalmente, devolver a "umidade" natural do cabelo, tirando totalmente o ressecamento.

É recomendado para quem tem o cabelo ressecado, com frizz e pontas duplas. Isso ocorre muito com quem tem os cabelos quimicamente tratados ou que erraram a mão na descoloração. Não é recomendado para quem tem cabelos oleosos, pois é um tratamento com óleos e, se seu cabelo já for oleoso, vai pesar demais e pode até causar queda.

A umectação pode ser feita sozinha ou dentro do cronograma capilar, isso depende do quão danificado está o seu cabelo. Se você acha que ele só está um pouco ressecado e que um tratamento mais leve resolve, pode usar a umectação sem medo. Mas se ele estiver muito danificado, é melhor seguir um cronograma capilar. É importante que você conheça o seu cabelo para saber o momento certo de cada método.

Para fazer a umectação, geralmente usamos óleos puros e 100% vegetais, por exemplo, óleo de rícino, óleo de coco, e até mesmo azeite de oliva extra virgem (sim, aqueles de fazer salada). Alguns produtos não devem ser usados na umectação, sendo eles o óleo mineral, vaselina líquida e parafina líquida, portanto, fuja de produtos que contenham no rótulo os termos Mineral Oil, Petrolato e Paraffinum Liquidun. Esses elementos fecham totalmente o cabelo, criando uma "capa" e impedindo que os nutrientes entrem nos fios.

Agora, partindo para a prática, escolha um óleo vegetal puro para sua umectação. Nos cabelos secos, lavado apenas com shampoo, separe mechas pequenas e finas e aplique o óleo escolhido, partindo do comprimento para as pontas, ou no sentido inverso, contando que não toque na raiz. Massageie os fios até o cabelo absorver parte do óleo.
Você pode optar por deixar o produto no cabelo de 1 a 3 horas ou pode dormir com o produto. Dormir com ele não fará mal ao cabelo, pelo contrário. Após passar o tempo (ou você acordar) retire todo o produto com shampoo e condicionador, lavando normalmente. É importante não deixar restos no cabelo, portanto lave bem.

Você também pode fazer com o cabelo sujo, mas o efeito não será o mesmo pois as escamas do cabelo estarão sujas e podem estar obstruídas pela sujeira. No cabelo molhado também não fará o mesmo efeito porque o óleo não vai segurar, mas você pode perfeitamente aplicar um pouco do óleo puro no banho entre o shampoo e o condicionador, deixar agir e depois retirar.

Observe também a quantidade de óleo que você vai aplicar. Não precisa ensopar o cabelo porque ele só vai sugar os nutrientes necessários, nunca mais do que isso, e óleo em excesso poderá pesar o cabelo e torná-lo oleoso (o contrário do que está, não o meio termo que estamos procurando).

É isso, umectação é um processo simples que, se feito da maneira correta, só trará benefícios ao cabelo, sem contar que é baratinho de fazer. Eu já fiz a diurna duas vezes, em uma delas eu misturei dois óleos que já eram fortes e acabou pesando o cabelo, mas na outra fiz direitinho e foi só alegria. Então é só ficar de olho nas dicas e dizer adeus ao cabelo maltratado. 

0 comentários:

Dicas,

Dica: Cílios Volumosos

18:41 Adriane Ribeiro 0 Comments


Quem curte cílios estilo boneca sabe que não é fácil deixá-los volumosos e separadinhos. E não é sempre que podemos usar postiços, até porque não fica tão natural e as vezes pode até ser inadequado (tipo quando você vai pra aula bem cedo e aparece com as olheiras enormes, a roupa amassada e um super desanimo, mas os cílios estão gigantes e totalmente nada a ver com a situação). Por isso, separei esse passo a passo pra quem não quer depender dos postiços mas também quer fazer bem feito quando o assunto é arrasar no look.

1 - Olhe para baixo e aplique o curvex rente aos cílios superiores por cinco segundos, apertando e soltando. Solte e repita a operação, só que dessa vez no meio dos cílios.

2 - Continue olhando para baixo. Aplique o rímel de volume desde a raiz até as pontas dos cílios, fazendo movimentos de ziguezague com o pincel. Aplique a segunda camada depois que a primeira estiver seca.

3 - Em seguida, use a ponta do pincel na vertical e passe mais produto para desenhar os fiozinhos do canto externo dos olhos. Isso vai criar aquele efeito de cílios de boneca.

4 - Embaixo prefira uma máscara de alongar, que evita borrões e não fica tão pesado. No final, uma dica infalível é separar os fios e retirar as bolinhas usando um aplicador de rímel limpo ou uma escovinha de maquiagem.

Peguei as dicas lá no instagram @EstilosMeninas

0 comentários:

Enferrujei

Enferrujei: DekapColor e Itely 8FA

12:03 Adriane Ribeiro 0 Comments

Leia a Parte 1.

Oi gente, como eu já tinha dito na primeira parte dessa saga, eu to tentando partir pro ruivo acobreado e, depois de ler muitos blogs sobre o assunto, decidi tentar mudar sem medo de ser feliz. Eu já estava decidida a não descolorir o cabelo porque eu queria prejudica-lo o menos possível, então eu vi que muita gente estava usando o DekapColor, um produto que praticamente promete uma mágica: tirar os pigmentos de coloração do cabelo sem agredi-lo. Eu geralmente não acredito nesses produtos milagrosos e não confiei muito quando li sobre ele, pois me parecia meio impossível que um produto abrisse as cutículas do seu cabelo, tirasse só o que você não quer e deixasse os nutrientes todinhos lá dando brilho e balanço aos fios, mas de qualquer forma eu decidi tentar pra ver se funcionava, porque se desse certo, era exatamente o que eu precisava.
Como o meu cabelo não é muito grande, ele estava um pouco abaixo dos ombros, eu comprei um dos potinhos pequenos que é bem mais barato, foi em torno de R$ 25,00. Fiz com ele o mesmo que faço com todos os produtos antes de usar: fui ler as opiniões de pessoas que já usaram. A maioria disse que funcionou (não como mágica, mas que também não foi decepcionante) e não prejudicou o cabelo, só vi uma menina falando que o dela ficou ressecado. Eu decidi ir no salão fazer a aplicação dele e da tinta que escolhi (Itely 8FA sem mistura, falo dela no fim do post) porque, mesmo depois de ler vários reviews, eu estava com um pouco de medo de passar ele sozinha.
A cabeleireira me falou que já tinha usado esse produto outras vezes e que não funcionou bem no cabelo da outra cliente, o que me deixou com mais medo ainda, mas então aplicamos do jeito que dizia o passo a passo. Realmente ele não prejudicou o meu cabelo, o que já eliminou 90% do meu medo. Na raiz ele agiu muito bem, ficou bem clara (meu cabelo naturalmente é castanho, mas já fiz tanta coisa nele que a base dele ta laranja e foi pra essa cor que a raiz passou). O problema mesmo foi só as pontas, como tinha muita cor misturada nela, ela ficou bem avermelhada. Na verdade, o problema delas foi o rosa, todo mundo conhece a fama que o rosa tem de nunca sair e é bem verdade. Arrisquei pintar ele mesmo assim pra ver como ficava, usei a  e a raiz ficou linda, apesar de bem mais avermelhada do que eu queria. Já as pontas não cobriu bem. Decidi então cortar ele porque eu sabia que as pontas eram caso perdido, ele ficou quase Chanel e ainda muito pigmentada.
Conclusão, estou dando tempo pra ele ir crescendo e desbotando e eu ir pintando até pegar. Não vou descolorir mesmo porque agora acho que vou conseguir chegar na cor que eu quero devido a base do meu cabelo ser mais clara do que pretendo, só que também não usarei mais DekapColor porque acredito que se ar tirando a cor anterior sempre, essa nova nunca vai fixar. Eu até recomendo se alguém perguntar, mas já digo logo que ele não cumpri a mágica maravilhosa que promete, bem típico pois produto nenhum faz mágica no cabelo, não importa o quanto diga. Mas, feito o uso correto, é provável que você consiga trocar a cor do cabelo aos poucos sem tanto problema.
Quanto a Itely 8FA eu adorei. Ela desbota um pouco rápido, em torno de duas semanas (não lavo o cabelo todo dia) mas a cor fica muito bonita. Ela é pra quem prefere um cobre mais claro, não é minha cor ainda, o meu eu quero mais pro laranjinha mas vou continuar tentando. Depois de toda essa história eu já pintei com a Itely mais três vezes e meu cabelo já uniformizou  bastante, ficou bem maia bonito. Vou tentando até conseguir a cor que eu quero ou ao menos até que fixe essa cor para eu mudar a tintura para alguma mais laranja. Até lá a Itely 8FA está aprovada.

Itely 8FA: A raiz melhorou bastante, mas as pontas continuaram rosadas.

0 comentários:

br(eat)hing,

Mas você já é magra!

19:31 Adriane Ribeiro 0 Comments

Quando alguém fala em anorexia, a primeira coisa em que pensamos é em garotas magras se olhando no espelho e se vendo gordas. Ok, isso foi o que nos ensinaram, mas nem sempre é assim que acontece. Como ocorre com várias outras doenças, a anorexia vem de diversas formas. E, também como acontece com muitas outras doenças, ela não escolhe sua vítima criteriosamente. Nem sempre são adolescentes inseguras, não ocorre só com quem quer emagrecer e ela também vem para homens.
Algumas mulheres seguras e resolvidas guardam a doença como um segredo por medo de julgamentos graças a esse rótulo bobo de ser doença de "garotinhas". O mesmo ocorre com homens, seja por vaidade, por uma meta de vida ou motivos que a maioria das pessoas "de fora" não imaginam. Isso é uma tragédia, pois por vergonha ou medo, a pessoa caminha por uma estrada perigosa e destrutiva, e pior, sozinha. Também não podemos julgar as pessoas que "escolhem" isso como um estilo de vida, elas estão doentes também, só que ainda não quebraram a barreira mais difícil que é assumir. Quem nunca viu alguém viciado em bebida ou cigarro, por exemplo, e que insiste em dizer "eu paro quando quiser"? É quase assim que vivem as Pró Ana e Pró Mia. Algumas realmente gostam disso, mas faz parte da doença e muita gente não entende.
Agora, deixe o moralismo de lado por um momento e responda sinceramente, sem medo de represálias. Se uma pessoa "acima do peso" te falasse que tem anorexia ou bulimia, você acreditaria de primeira? Tudo bem, sem julgamentos, muita gente não acredita antes de um "é verdade, eu estou falando sério!". Isso acontece porque a mídia acha mais chocante mostrar garotas com os ossos causando saliências sob a pele para ilustrar essa "realidade" e, no fim, é isso o que a gente absorve. Mas um rapaz ou uma gordinha pode sim ter anorexia, a doença não escolhe sexo e nem vai mudar o metabolismo de ninguém. As vezes a pessoa luta para não perder peso e não se deixar levar (lembrando que isso é uma doença psicológica e, como as outras, muitas vezes a pessoa tenta sair dela, mas não é tão fácil). Então se alguém, independente da idade, sexo ou tipo físico te disser algo assim, não ignore pois não é fácil assumir que está doente (ainda mais quando muitas pessoas ainda pensam que doenças psicológicas não passam de frescura ou tentativa de chamar a atenção) e provavelmente ela quer pedir sua ajuda ou um apenas um conselho.
Outro grande erro que estamos acostumados a aceitar é que a anorexia só ocorre quando alguém quer emagrecer. Não é sempre assim! Algumas pessoas sabem que já estão magras (acredite, grande parte sabe mas algumas gostam daquela aparência). Existe casos de pessoas que trocam o alimento por outras coisas como o álcool e até as drogas. Eu nem saberia descrever o quão grave isso é, e acho que nem preciso. Em outros casos a pessoa acaba criando uma aversão à comida. Não tem nada a ver com a aparência, simplesmente começa a enjoar de um prato ou outro, corta uma refeição e, quando vê, já está com nojo de comer e parou quase totalmente. As vezes a pessoa nem sabe, está tão ocupada com o trabalho ou outras coisas que nem percebe que não está comendo, começa a acostumar com a fome e lidar com ela, vai enganando o estomago aos poucos e acha que não precisa mais comer, que não vai fazer falta. Entre muitos outros casos, nem sempre se trata de aparência e insegurança.
Assim é a anorexia. Ela pode chegar para qualquer um, talvez isso aconteça com alguém que você conhece mas nem imagina porque ela não tem a aparência "padrão" que estamos acostumados a ver. Mas não custa nada ficar atento àquelas pessoas que nunca comem em público, comem pouco demais ou, quando terminam, imediatamente vão ao banheiro. Isso não é garantia de nada, mas pode ser um sinal. Algumas garotas mais entendidas costumam usar várias pulseiras em um dos braços como um sinal para outras que também podem ter. Muitas vezes essas pessoas só precisam de alguém de confiança para se abrir. Como eu disse, a parte mais difícil é admitir, mas isso pode se tornar mais fácil se houver alguém a quem recorrer, sem julgamentos. Lembre-se, enfrentar uma doença é um pouco menos sofrido quando não estamos sozinhos.

(Não sou médica nem psicóloga, o que eu sei são de coisas que já li e até presenciei. Não me foquei em bulimia pois são doenças diferentes, apesar de muitas vezes se desenvolverem juntas, mas dessa eu não tenho tanta referência. Agradeço a compreensão)

0 comentários:

Enferrujei

Enferrujei: Quero Ficar Ruiva

10:00 Adriane Ribeiro 0 Comments

Todo mundo sabe da minha paixão por ruivos. Já passei por vários tons, desde tintas de farmácia à tintas fantasias, incluindo cores que se aproximavam do vermelho como laranja, roxo e, principalmente, rosa. Mas ultimamente eu desanimei demais das tintas coloridas pois eu sempre separei uma quantia ao mês para o cabelo e agora minha tinta parou de vender onde eu comprava e só encontrei por aqui por preços mais altos, sem contar que pela internet o frete está uma facada. De qualquer forma, ainda teriam os vermelhões que eu sempre consegui com tinta profissional, mas de tanto andar na rua e ver um vermelho cereja a cada cinco passos que eu dou, eu enjoei totalmente dessa cor e desisti dela também. Então eu fiquei sem cor e decidi tentar o que eu sempre quis mas nunca tive coragem: o acobreado.
Eu sempre fui apaixonada por cabelo cobre, aquele ruivo quase natural, só que um pouquinho puxado pro laranja. E apesar de toda a minha coragem de mexer com o cabelo e o lema de "cabelo cresce", o cobre foi uma cor que eu sempre tive medo de tentar. Sempre escutei que era muito difícil de conseguir e de manter, que quando a raiz cresce é um inferno pra igualar a cor e definitivamente eu não quero mil tons como eu deixava com o vermelho, quero a cor o mais uniforme possível. Mas decidi vencer o medo e correr atrás, sai pesquisando e lendo mil blogs de ruivinhas lindas que estão dividindo essa experiência legal e corrida que é a busca pelo ruivo perfeito.
Por isso comecei essa saga "Enferrujei" e não vou desistir enquanto não conseguir o cabelo bem ferrugem. A tonalidade que escolhi foi, como disse, aquele ruivo "natural" mais puxado pro laranja. A primeira coisa que eu fiz foi ler bastante sobre como conseguir essa cor ou qualquer outro tom de ruivo que não seja aquele vermelhão. Li vários posts de outras blogueiras que também estão nessa saga complicadíssima e isso me ajudou muito, então se você está querendo mudar a cor do seu cabelo, não importa pra qual tom, sugiro que leia a experiência de outras pessoas, apesar de cada cabelo reagir de uma forma, a gente acaba aprendendo muito com as histórias capilares das colegas de blog. Depois eu vou contar passo a passo do que eu fiz no meu cabelo até agora, claro que ainda não consegui a cor que eu quero mas já dei os primeiros passos e agora ele está assim:


Me desejem sorte, pois dessa vez eu vou precisar.

0 comentários:

Look do Dia

Look do Dia: Sweet New Year

18:03 Adriane Ribeiro 1 Comments


Oi gente. Primeiro de tudo gostaria de me desculpar pela sumidinha esse mês. Aproveitei o clima de férias pra descansar e resolver uns problemas pessoais que só o início de ano poderia ser capaz de me reservar. Mas agora que já é quase fevereiro eu voltei e não vou mais deixar vocês sem aviso, ok?

Bom, o clima de ano novo passou e 2014 já não tem mais tanta cara de novidade, mas sempre o início de ano tem aquela carinha de "começar algo novo" e "fazer acontecer". E, dessa vez, esse clima me contagiou totalmente, tanto que eu virei o ano de uma forma clássica mas que eu quase nunca costumo: de branco.

Eu não sou supersticiosa nem nada assim, mas achei que começar o ano de uma forma leve me deixaria mais animada pra iniciar um ano com menos dramas e mais positividade. É, não deu certo (haha) mas de qualquer forma gostei do meu look.



A coroa de flores fui eu que fiz pra deixar o look mais fofo e as unhas foram cheias de brilho e douradas pra atrair dinheiro haha.



E vocês, como viraram o ano?

1 comentários: